Conhecida a nega dada pela FIFA à inscrição de Adrien, o Leicester parece não desistir e, segundo admitiu um porta-voz do clube, estará mesmo a ponderar a possibilidade de recorrer ao Tribunal Arbitral do Desporto (TAS) para tentar reverter a decisão da entidade que rege o futebol mundial.

"Não podemos esconder o nosso desapontamento ou do próprio jogador pelas consequências a curto-prazo desta decisão. Continuamos a afirmar, e apresentámos fortes provas disso ao Comité de Transferências da FIFA, que todas partes envolvidas na transferência do Adrien cumpriram as suas obrigações, de acordo com as regras da FIFA e dentro dos prazos estabelecidos. O clube reserva a sua posição em relação a um eventual apelo desta decisão junto do Tribunal Arbitral do Desporto (TAS)", esclarece o porta-voz do clube da Premier League.

"O clube a equipa técnica vão continuar a trabalhar com o Adrien de modo a minizar o impacto que perder um substancial período da temporada possa ter no jogador, enquanto continua a preparar a equipa para os jogos que se seguem", acrescenta a mesma fonte.

Recorde-se que a transferência de Adrien para o Leicester foi rejeitada pela FIFA devido a um atraso de 14 segundos no envio da documentação por parte dos ingleses. Por essa razão, a inscrição foi rejeitada e, à luz desta nova decisão, o jogador poderá apenas ter a oportunidade de jogar pelos foxes em janeiro, quando abrir de novo o mercado de transferências.

Autor: Fábio Lima