O Manchester United está a seguir com especial atenção o processo de renovação de contrato do Tottenham com Toby Alderweireld numa altura em que as partes podem ter chegado a um impasse quanto a um acordo que substitua o existente, o qual termina em junho de 2019.

O jornal 'Manchester Evening News' ('M. E. N.') noticia este interesse no internacional belga associando-o às dificuldades de adaptação que Victor Lindelöf está a sentir - o sueco ex-Benfica não joga na Premier League desde 1 de janeiro (Everton).

O 'M. E. N.' avança que no contrato de Alderweireld com os spurs existe uma opção de renovação por mais um ano e também uma cláusula de rescisão que fica ativa em junho de 2019 até duas semanas antes do dia de fecho do mercado de verão.

O valor dessa cláusula de rescisão é de 25 milhões de libras (28,1 milhões de euros ao câmbio desta terça-feira), verba que fica abaixo do que o clube terá de gastar caso decida avançar para qualquer umas das opções que foram especuladas pela comunicação social nas útimas horas - Harry Maguire (Leicester) e Raphaël Varane (Real Madrid) - no âmbito de uma reformulação de um setor de onde podem sair Chris Smalling e Phil Jones.

Em relação a Lindelöf, a ideia de José Mourinho passa por dar tempo ao internacional sueco de 23 anos para que se adapte ao jogo mais físico da Premier League, embora o artigo do jornal de Manchester não especifique se a estratégia do treinador português passa pelo empréstimo do defesa-central.