O interesse do Real Madrid na contratação de David de Gea voltou à ordem do dia na 'silly season' numa altura em que os dois clubes partilhas as instalações do imenso complexo desportivo da UCLA (Universidade da Califórnia Los Angeles), na Califórnia (Estados Unidos) no arranque da preparação para 2017/18.

Haverá abertura dos ingleses a negociar o seu guarda-redes, com órgão de comunciação social em Inglaterra e Espanha a destacarem que José Mourinho pretende incluir um jogador dos merengues no processo, que será Raphaël Varane.

Todavia, o 'Daily Mirror' avança agora que o treinador português não pretende outro defesa-central e sim um médio-centro de elevada polivalência, o que faz sentido atendendo à contratação de Victor Lindelöf ao Benfica e às lacunas do plantel que orienta.

O artigo do jonal inglês aponta o nome de Toni Kroos, internacional alemão de 27 anos que em outubro do ano passado renovou contrato com o Real Madrid até junho de 2022 e cujo valor de mercado ascende a 70 milhões de euros, precisamente o montante que o Manchester United pretende receber por De Gea.

O problema é que Kroos é uma das figuras centrais no onze do Real Madrid de Zinedine Zidane, à semelhança do que sucede com Varane, pelo que a possibilidade será de muito difícil concretização, parecendo antes que se trata de uma forma 'engraçada' que Mourinho encontrou para dizer que De Gea não sai.

O relacionamento entre os dois clubes não é o melhor desde a primeira tentativa de contratação de De Gea, no verão de 2015, e o  treinador português, que trabalhou nos merengue entre 2010/11 e 2012/13, deixou uma indireta ao presidente Florentino Pérez, por conta do fracasso nas negociações por Álvaro Morata.

Questionado sobre se ainda há possibilidade do avançado reforçar os red devils, Mourinho respondeu: "É uma pergunta para Florentino Pérez e José Ángel Sánchez [diretor-geral dos merengues] e não para nós. Quem dita os preços são os proprietários dos jogadores e não quem os pretende comprar." 

"Se alguém quer um jogador do Manchester United somos nós que ditamos o preço. Com o Real Madrid é o mesmo e eles decidiram. Fico com muita pena pois trata-se de um jogador que teve a sua estreia na equipa comigo e pelo qual tenho um carinho especial. Desfrutei da sua evolução na Juventus e no Real Madrid, mas é como disse. Não me parece que possa acabar no nosso plantel", acrescentou Mourinho.