O West Bromwich Albion (WBA) informou que John Williams e Martin Goodman, respetivamente presidente e diretor-executivo, foram despedidos na sequência de maus resultados desportivos acumulados, o quais 'afundaram' a equipa no último lugar da Premier League depois da derrota diante do Chelsea, na noite de segunda-feira.

"O presidente John Williams  e o diretor-executivo foram informados da rescisão dos respetivos contratos e afastados dos cargos com efeito imediato. Na sequência da recente nomeação para diretor da WBA Holdings, empresa que controla o clube, Mark Jenkins está de regresso à direção-executiva. Estas alterações surgem na sequência dos piores resultados do WBA na temporada, os quais relegaram o clube para o último lugar da Premier League", informou os baggies através de comunicado.

O WBA acumula um empate e três derrotas seguidas nos últimos quatro jogos, destacando-se ainda o facto de só ter conseguido três vitórias nas 27 jornadas já disputadas.

Alan Pardew é atualmente o treinador da equipa,  depois do clube ter demitido Tony Pulis a 20 de novembro de 2017, após a 12.ª ronda, na sequência de 10 partidas vem vencer. Em declarações à comunicação social, Pulis alertou várias vezes para a necessidade de investir em força em contratações de qualidade, o que não aconteceu enquanto esteve no cargo (entrou a 1 de janeiro de 2015).

O investimento na construção do atual plantel coloca o WBA em 16.º lugar entre os clubes da Premier League, com 130 milhões de euros, de acordo com a revisão de janeiro de 2018 do ranking do CIES Football Observatory, que analisa as cinco principais ligas europeias.