Os anos passam mas a exigência de jogar como médio-centro não é menor agora do que foi nos tempos em Graeme Souness atuou no Liverpool, entre 1978 e 1984, nessa posição. Depois de uma carreira de treinador curta e sem resultados positivos, o escocês é agora um comentador televisivo sem 'papas na língua' e já se percebeu que não gosta de Paul Pogba.

Uma das situações que Souness elegeu para destacar no seu comentário pós Manchester United-Basieia, do Grupo A da Liga dos Campeões, foi o comportamento do internacional francês, apesar deste ter estado apenas 19 minutos em campo - foi substituído devido a lesão muscular na perna esquerda. E não foi nada meigo.

"Questiono as opções de passe do Pogba, a sua capacidade de decisão", começou por dizer, comparando o francês com o futebolista que o substituiu: "Quero ver o Pogba a fazer aquilo que faz o [Marouane] Fellaini: passar simples e depois aparecer como ameaça na área adversária."

"Não estou a dizer que o Fellaini é uma melhor opção [do que o Pogba], agora digo é que ele é uma maior amaeaça [na área adversária] e que é mais eficiente - não joga de forma bonita e por vezes acaba por ser um pouco brigão, mas isso não faz dele um mau tipo", acrescentou, reforçando:

"Quero ver o Pogba no meio-campo a pegar na bola, ocasionalmente a passar de forma simples, ou a fazer um ou outro passe mais inteligente, mas nesta altura ele anda a fugir para as alas… que entre na área porque sei que ele tem pernas para ir à área adversária e depois recuperar a posição no seu meio-campo - e isso é algo que ele não fez esta noite quando se andou a encostar à direita."

"Ele tem a técnica, mas é um pouco como um YouTuber, não é? Tem uma técnica de um certo tipo... esteticamente perfeita. Mas será que tem a capacidade para decidir bem nove vezes em cada dez vezes? Essa é a interrogação que tenho em relação a ele", encerrou Souness que em maio criticou o Manchester United por ter investido tanto dinheiro na contratação de Pogba, sublinhando:

"Eles têm sempre de pagar um extra [premium]. Quando é o Manchester United tem de se colocar 25 por cento em cima do preço, só porque se trata do Manchester United e porque tem muito dinheiro. Mas na minha opinião eles ficaram com as calças em baixo ao pagarem 100 milhões. Ainda me têm de convencer [sobre Pogba]. Ele pode vir a ser um jogador um dia, mas nesta altura, passado um ano no nosso futebol, ainda estou para ser convencido."