O AC Milan assegurou esta quinta-feira estar disponível para um "acordo de liquidação" com a UEFA no âmbito da investigação ao clube italiano sobre 'fair-play' financeiro.

O jornal 'Gazzetta dello Sport' noticiou hoje que o Comité de Controlo Financeiro da UEFA vai recusar a proposta de "acordo voluntário" do clube milanês. Em comunicado, o AC Milan diz que "sempre se declarou pronto para enfrentar o outro lado da moeda, que é o acordo de liquidação".

Com gastos de mais de 200 milhões de euros em novos jogadores na pré-temporada, levantaram-se questões sobre a estabilidade financeira do AC Milan agora liderado por um consórcio chinês, que comprou o clube a Silvio Berlusconi por 740 milhões de euros, em abril de 2017.

O AC Milan terá perdido 255 milhões de euros nos últimos três anos.

Autor: Lusa