Depois da emotiva cerimónia de despedida no último jogo pela Roma na época passada, a 28 de maio, Francesco Totti acabou por deixar em aberto a possibilidade de prolongar a carreira de futebolista em outras paragens. Até hoje. É que o eterno capitão 'giallorosso' confirmou esta segunda-feira que não voltará a jogar e que vai continuar ao serviço do seu clube de sempre, agora em outras funções.

"Sim, a primeira parte [da carreira], a de futebolista, terminou. Agora, vai iniciar-se uma outra igualmente importante, a de dirigente, com a esperança de fazer o mesmo que fiz em campo", revelou o antigo avançado italiano, de 40 anos, em entrevista ao canal oficial da Roma.

Totti confessou que não conseguirá esquecer as emoções vividas no passado dia 28 de maio, mas sublinhou que agora é tempo de pensar no futuro. "Vamos partir do zero, é uma nova fase, uma nova aventura. Utilizei este tempo para pensar, refletir e o tempo servirá naturalmente para me integrar neste clube, passo a passo, com tranquilidade, serenidade, de forma perceber qual o papel que melhor servirá a todos", acrescentou.

E se admite que ainda não sabe muito bem o que irá fazer nas novas funções, Francesco Totti diz estar pronto para tudo. "Procurarei estar disponível a 360 graus, das camadas jovens até ao presidente. Depois, é normal que sejam precisos seis meses, um ano, dois anos... não sei quanto tempo será necessário para me afirmar no papel que prefiro realmente", frisou.

A grande certeza do antigo avançado é que vê um futuro de sucesso. "Imagino-o brilhante, bonito. Escolherei um papel perfeito, de forma a conseguir tornar grande esta equipa e este clube", lembrou, adiantando que já conversou com o novo diretor desportivo Monchi e o novo treinador Eusebio Di Francesco, a quem teceu grandes elogios.

E, a terminar, Totti deixou uma resposta bem curiosa sobre a forma como deverá ser agora tratado. "Francesco, como sempre", disse, acrescentando que o seu cartão de visita será igualmente simples: "Francesco Totti, AS Roma".