O Real Madrid conquistou este domingo o Mundial de Clubes, ao derrotar o Kashima Antlers por 4-2 num jogo muito complicado, que só foi resolvido no prolongamento graças à frieza e eficácia de Cristiano Ronaldo em lances capitais. O internacional português fez três golos (um de penálti) e fechou assim o ano com mais um troféu no currículo.

"Nossa senhora! Foi um jogo de muito sofrimento. Não estávamos à espera que eles jogassem assim, mas nós também jogámos bem. Sofremos um pouco, é certo, mas as finais são assim, é preciso saber sofrer. É um troféu que queríamos muito e, como tinha dito, queríamos acabar o ano da melhor forma. Por isso, estamos muito contentes", começou por dizer Ronaldo na flash-interview, referindo-se depois ao aspeto individual, pois o título do Mundial de Clubes veio juntar-se aos da Liga dos Campeões, Euro'2016 e à Bola de Ouro:

"Impressionante! É um ano de sonho e não estava à espera de terminar assim, fazendo três golos, ajudando o Real Madrid a ganhar a final do Mundiald e Clubes. Estou muito contente."

"As pessoas esperam sempre mais de mim, mas quando não dou mais é porque não posso. A verdade e que estou muito contente por uma semana cheia de alegria, na qual depois de ganhar Bola de Ouro veio o Mundial de Clubes, pelo que é o final de um ano perfeito para mim e para os meus companheiros de equipa, a quem quero agradecer uma vez mais, porque sem eles não conseguiria ganhar os troféus individuais que ganhei", encerrou o internacional português.

O ano de sonho (e inédito no futebol) de Cristiano Ronaldo

O ano de sonho (e inédito no futebol) de Cristiano Ronaldo