O Benfica fez uma exposição à Federação Portuguesa de Atletismo (FPA), dando conta de haver "fortes suspeitas" da irregularidade de inscrição de um atleta do Sporting, Jordin Andrade, este ano, nos Campeonatos de Portugal de Clubes, e solicitou à entidade para estar atenta aos próximos capítulos. A exposição das águias surge a pouco tempo do Nacional de Clubes da 1ª Divisão, que irá ter lugar em Braga (21 e 22 deste mês).

Os dirigentes do clube da Luz querem alertar a Federação, em antecipação, para que eventuais erros não possam ser repetidos, nomeadamente quando se refere à presença de atletas estrangeiros. Segundo Record apurou junto de fonte do Benfica, Jordin Andrade, especialista de 400 metros, terá entrado em Portugal no verão de 2017, participou como cabo-verdiano no Mundial de Londres em agosto e, em fevereiro de 2018, já era cidadão português, tendo alinhado pelo Sporting nos Nacionais de pista coberta em Pombal. Foi desclassificado na prova de 4x400 metros, mas alinhou na estafeta pelos leões.

Leões apostam em Kiplangat

A polémica em redor da inscrição de Jordin Andrade em nada interfere com a aposta que o Sporting está a fazer no fundista queniano Davis Kiplangat, segundo apurou o nosso jornal. Tendo completado 20 anos há dois dias, Kiplangat é visto como uma firme promessa, tendo já ajudado o Sporting na conquista do título coletivo e individual na Taça dos Campeões Europeus de corta-mato em Mira. No último fim de semana, em Leiria, Kiplangat correu, extracompetição, os Nacionais e ganhou os 5.000 metros, mas não lhe foi atribuído o título de campeão nacional por ser estrangeiro.

Autor: Norberto Santos