Depois da polémica do ano passado com a transferência de vários atletas internacionais do Benfica para o Sporting, entre os quais Nelson Évora, Hélio Gomes, Rasul Dabo, Marcos Caldeira e Marco Fortes, o clube da Luz acautelou o futuro, renovando os contratos com a maioria dos atletas, tendo-os já depositado na Federação Portuguesa de Atletismo, segundo apurou Record.

Tal como se apresenta no quadro em anexo, alguns desses contratos prolongam-se até 2021, abrangendo a elite, incluindo o triplista cubano Pedro Pichardo (vínculo até 2020).

Foi uma maneira de conferir tranquilidade aos atletas e respetivos treinadores e ao mesmo tempo dissuadir o clube rival, o Sporting, de fazer qualquer abordagem. Daí a razão de, há poucos dias, os serviços do Benfica terem enviado a duração dos contratos para a FPA.

Os dirigentes das águias querem estar tranquilos em relação à abordagem aos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020 e nesse sentido quiseram primeiro arrumar a casa com os melhores atletas.

O objetivo do Benfica está focado principalmente nas competições masculinas de pista, tanto ao ar livre como coberta. As águias têm garantida a presença na Taça dos Clubes Campeões Europeus em 2018, que será em Birmingham, Inglaterra. Depois de serem vice-campeões europeus em 2014, os encarnados querem voltar ao pódio e até não descartam a possibilidade de uma vitória coletiva. O Sporting foi o único clube português a conquistar a Taça dos Clubes Campeões Europeus, em 2000, no Algarve, e foi vice-campeão por quatro vezes (2007, 2009, 2010 e 2014).

Internamente, o Benfica centraliza as atenções no Nacional da 1ª Divisão, prova onde ganhou os últimos sete títulos em masculinos.

Mas qualquer deslize pode ser fatal para os campeões nacionais, em função do estado de forma dos seus atletas na altura e dos reforços que o Sporting irá apresentar.

Miguel Moreira ainda em dúvida

Miguel Moreira ainda não tem garantido seu futuro. O nome do terceiro corredor de 2017 nos 800 metros não está incluído na lista dos atletas que saem da Luz. Tal como Record anunciara em primeira mão, Susana Costa e Yazaldes Nascimento não ficam no Benfica. As águias oficializaram ontem que Mónica Silva, Joana Costa, Edi Maia, Alberto Paulo, Tiago Costa, Lecabela Quaresma e Cátia Pereira terminaram os seus contratos.


Autor: Norberto Santos