As ausências dos velocistas Usain Bolt e Justin Gatlin são as principais notas de destaque na lista de dez finalistas ao prémio de melhor atleta do ano da IAAF, esta segunda-feira divulgada. Se a ausência do jamaicano acaba por ser esperada, até porque não foi além do bronze nos Mundiais, a de Gatlin é algo inesperada, especialmente tendo em conta que foi o norte-americano a roubar o sonho de uma despedida vitoriosa para Bolt (que venceu as últimas seis edições).

Sem um grande favorito à partida, na lista masculina entram nomes como Mo Farah (que vai trocar as pistas pela maratona) ou o sul-africano Wayde Van Niekerk, campeão do Mundo nos 400 metros e 'vice' nos 200. Nas senhoras, o grande destaque vai para Maria Lasitskene, que competiu nos Mundiais enquanto atleta 'neutra', em face da suspensão aplicada ao atletismo russo, assim como a presença da 'polémica' Caster Semenya.

A votação é aberta ao público em geral até 16 de outubro, via site oficial e redes sociais da IAAF, contando para 25% do resultado final. Os restantes 75% serão atribuídos pelas escolhas feitas por membros do conselho da IAAF e da chamada "família IAAF", que reúne ex-atletas e treinadores. Os finalistas serão anunciados findo esse prazo, estando a revelação do vencedor marcada para 24 de novembro, no Mónaco.

Eis os candidatos:

Masculino
Mutaz Essa Barshim (Qatar)
Pawel Fajdek (Polónia)
Mo Farah (Grã-Bretanha)
Sam Kendricks (Estados Unidos)
Elijah Manangoi (Quénia)
Luvo Manyonga (África do Sul)
Omar McLeod (Jamaica)
Christian Taylor (Estados Unidos)
Wayde van Niekerk (África do Sul)
Johannes Vetter (Alemanha)

Feminino
Almaz Ayana (Etiópia)
Maria Lasitskene (Atleta neutra)
Hellen Obiri (Quénia)
Sally Pearson (Austrália)
Sandra Perkovic (Croácia)
Brittney Reese (Estados Unidos)
Caster Semenya (África do Sul)
Ekaterini Stefanidi (Grécia)
Nafissatou Thiam (Bélgica)

Autor: Fábio Lima