A vida por vezes dá tantas voltas quanto uma montanha-russa... Carla Budane que o diga. A basquetebolista moçambicana do Sport Algés e Dafundo, de 17 anos, viaja hoje para os Estados Unidos onde vai participar na 4ª edição do campo mundial sem fronteiras, um acampamento que junta as melhores 65 jovens promessas de quatro continentes - África, América, Ásia e Europa - e que acontece entre os próximos dias 16 e 18, durante o NBA All-Star 2018.

A jovem, que adquiriu o 'passaporte' para participar no evento por ter sido considerada a MVP do campo africano, vai ser treinada por cinco estrelas da NBA - Al Horford (Boston), Goran Dragic (Miami), Domantas Sabonis (Indiana), Timofey Mozgov (Brooklyn) e Sam Dekker (LA Clippers) - no centro de treinos dos LA Lakers e, no dia 18, assistirá ao All-Star Game... uma experiência que jamais esquecerá, conforme admitiu a Record.

"Vai ser memorável. Estou muito ansiosa e nervosa também, vou conhecer novas pessoas e conviver com elas. Estou muito contente porque vou aprender novas técnicas de basquetebol com treinadores e jogadores da NBA. Vai ser muito bom para mim. É uma oportunidade que muitos jogadores gostariam de ter... tenho de aproveitar!" afirmou Carla.

Preparação à medida da responsabilidade

Um pouco envergonhada e tímida, a moçambicana lá soltou um desejo. "Espero encontrar e tirar fotos com as minhas referências no basquetebol: o Kevin Durant e a Maya Moore", contou, entre risos. 

A extremo do Algés, no alto do seu 1,85m, admite que se preparou com outra exigência para esta nova etapa na sua vida. "Jogo nas sub-19 e nas seniores, mas passei a treinar mais com as seniores para ter outro tipo de contacto físico que nas sub-19 não tenho. Também trabalhei a minha técnica de lançamento, porque houve uma altura em que senti que ela estava estagnada", disse. Em Portugal desde 2016, Carla Budane veio para o nosso país com uma bolsa de estudo e foi recebida por uma família de acolhimento. Atualmente a tirar o 11.º ano no curso profissional de gestão e programação, confidencia que pretende acabar o secundário em Portugal e partir para outros voos: "Quero ir para uma universidade norte-americana."


Autor: Daniel Monteiro