Chegado este verão ao Benfica, o treinador José Ricardo Rodrigues não escondeu a satisfação com o triunfo dos encarnados na Supertaça, hoje disputada em Sines. O clube da Luz não deixou margem para dúvidas quanto à sua superioridade, batendo o CAB Madeira por 104-74.

"É uma sensação ótima vencer esta Supertaça. Estou muito contente com este sucesso. Olhei para os jogadores e gostei de ver os sorrisos estampados no rosto. O CAB foi um digno vencido e é uma equipa a ter em conta durante o campeonato da Liga. Mas está num momento diferente do Benfica. Na segunda parte acabámos por impor o nosso maior ritmo de jogo e eficácia. Existe uma diferença grande entre as duas equipas em termos de intensidade e ritmo", referiu o técnico do Benfica.

Após ser eleito o MVP do encontro, o angolano Carlos Morais destacou a valia da equipa encarnada. "Estou muito feliz com mais este triunfo. Tudo se torna mais fácil quando integramos um grupo com esta qualidade e espírito. Cheguei muito desgastado do Afrobasket, até porque a campanha não correu muito bem com a seleção de Angola. Hoje fui eu o mais valioso mas noutra altura poderá ser outro jogador do Benfica. O meu sucesso individual também se deve ao excelente grupo de atletas existente no Benfica", frisou o base benfiquista.

Já o treinador do CAB Madeira mostrou-se resignado com a derrota. "Aconteceu o que eu temia antes da partida. Ainda não temos ritmo para enfrentar uma equipa como o Benfica. Na segunda parte acabámos por ceder, perder o discernimento e fomos sufocados pelo nosso rival. Mas gostei da atitude dos meus jogadores em campo. Temos muito trabalho para fazer nesta equipa", adiantou João Paulo Silva.

Autor: Lusa