Pela primeira vez na história, o mítico All Star Game da NBA vai deixar de colocar frente a frente as duas conferências que compõem a prova. Ao invés, a partir já da próxima edição, o jogo que reúne as principais estrelas do campeonato norte-americano de basquetebol poderá colocar frente a frente jogadores que atuam na mesma conferência (e na mesma equipa), isto caso o novo procedimento assim o defina.

E como será o novo procedimento? Passamos a explicar. Os dois jogadores mais votados de cada conferência serão nomeados capitães e serão encarregues de eleger os seus companheiros de equipa por via de um 'draft' (a partir de uma lista de jogadores votada pelo público, imprensa e pelos próprios basquetebolistas), podendo desta forma escolher para as suas formações jogadores que atuam no lado oposto da Liga.

Quanto aos treinadores encarregues de comandar estas armadas de estrelas, o processo fica como tem sido habitual. Os técnicos serão aqueles que conseguirem o melhor registo na fase regular a duas semanas da realização do All Star Game. Ainda assim, estão já excluídos Steve Kerr (Golden State Warriors) e Brad Stevens (Boston Celtics), por terem sido os treinadores no ano passado.

O All Star Game, marcado para 18 de fevereiro, no Staples Center, em Los Angeles, marcará também a estreia de uma vertente solidária, com cada uma das equipas a ter a possibilidade de escolher uma organização para doar uma determinada verba.

Autor: Fábio Lima