Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Sérgio Maciel : «Já nada me iria tirar a medalha»

Canoísta conquistou o título mundial de maratona de sub-23 em C1, no campeonato do mundo que decorre em Vila de Prado

• Foto: Federação Portuguesa de Canoagem
O canoísta Sérgio Maciel apontou esta sexta-feira a "força de vontade" como o fator decisivo para a conquista do título mundial na prova de C1 de maratona no escalão de sub-23.

"Resistência e muita força de vontade, pois são muitos quilómetros, e estar sempre com fé de que vai correr bem", disse o jovem de 20 anos, em declarações à Lusa.

Sérgio Maciel cumpriu os 22,6 quilómetros da regata no rio Cávado, na Vila do Prado, em Vila Verde, em 01:51.32,67 horas, menos 4,48 segundos do que o segundo classificado, o húngaro Baláz Adolf, e 13,34 do que o também magiar Dániel Laczó.

"A prova foi dura, principalmente após um percalço que me fez perder o grupo da frente. Felizmente, na segunda portagem consegui juntar-me. Posteriormente, foi tentar gerir com os húngaros que estavam no comando e um croata. Lutei e cheguei ao pódio, como esperava", contou.

O vice-campeão de 2017, em Pietermaritzburgo, na África do Sul, no seu primeiro ano no escalão de sub-23, só acreditou hoje no título mundial "depois da última viragem, quando olhei para a meta".

"Já nada me iria tirar a medalha", garantiu, realçando "o orgulho de poder representar Portugal ao mais alto nível e de proporcionar às pessoas a alegria de ouvir o hino nacional no seu próprio país".

O sucesso do atleta que coleciona medalhas em Europeus e Mundiais juniores e sub-23 acontece em época de transição - compete sob a bandeira da federação, como exigem os regulamentos, antes de se poder juntar ao Viana Garças Clube, na sequência da decisão de deixar o Darque KC, também de Viana do Castelo.

"É sempre difícil, mas continuo a treinar no mesmo sítio. O meu pai acompanha-me todos os dias. Esta época teve altos e baixos, mas acabou da melhor forma", congratulou-se.

Sérgio Maciel deseja "ter a oportunidade de viver apenas para a canoagem", embora reconheça que na especialidade de maratona "as oportunidades e reconhecimento não são iguais à pista", na qual se destaca o bicampeão do mundo e vice-campeão olímpico em Londres 2012 Fernando Pimenta.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Canoagem

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M