Samuel Barata conseguiu esta quinta-feira o melhor resultado dos portugueses no atletismo das Universíadas de Taipé, ao ser quinto classificado na final dos 10.000 metros, com a marca de 29.54,89 minutos.

O campeão é o ugandês Sadic Bahati, com 29.08,68, numa final direta em que estiveram em prova 20 corredores.

Depois do ouro de Francisco Belo no lançamento do peso, quarta-feira no arranque do atletismo das Universíadas, a tendência para bons resultados continuou, não só com o quinto lugar de Barata mas também com a passagem às finais de Cátia Azevedo (400 metros) e Marta Onofre (vara).

Cátia ganhou mesmo a sua série, com 52,52 segundos. A série foi a mais lenta das três semifinais e o seu tempo foi o sétimo melhor do dia.

Entretanto, bastou um salto a Marta Onofre, a 4,00 metros, para se qualificar para a final da vara. A qualificação era automática aos quatro metros e nada menos de 11 das 12 finalistas o conseguiram, sete das quais logo à primeira tentativa.

Menos bem estiveram Diogo Antunes (8.º e último na meia-final de 100 m, com 10,54), Andreia Crespo (12.º lugar nas meias-finais de 400 metros barreiras, com 59,67) e Samuel Remédios, que começou o decatlo com 11,14 aos 100 metros e depois fez três nulos no comprimento, já não se apresentando no peso.

Sexta-feira haverá apenas dois portugueses em ação: além de Cátia Azevedo na final de 400 metros, estará Diogo Ferreira na qualificação da vara, prova para a qual parte com o melhor recorde pessoal (5,71) entre os 22 participantes.

Autor: Lusa