O combate entre Floyd Mayweather e Conor McGregor não foi consensual antes mesmo de acontecer e também não o é agora que já passaram quase duas semanas desde a sua realização. Muito se disse, muitos falaram em encenação, muitos colocaram em causa a 'realidade' daquilo que se viu, desde o mais normal dos fãs até a nomes míticos da modalidade. Todavia, nem todas as lendas do boxe têm opinião negativa em relação a esta luta. É o caso de George Foreman, um dos membros do Hall of Fame da modalidade, que na terça-feira elogiou a realização do evento e deixou ainda a ideia de que o árbitro do combate protegeu Mayweather numa altura em que estaria 'apertado'.

O momento em que Mayweather ganhou por KO técnico
"A começar, creio que os meios de comunicação deveriam pedir desculpa por todas as coisas negativas que foram ditas sobre esta luta. Provavelmente será difícil superá-lo no que resta de ano. Pode ter sido a luta do ano", começou por apontar o antigo lutador, agora com 68 anos, ao 'Obviously Fight Talk'.

Depois veio a análise mais técnica. "A defesa do Mayweather não funcionou tão bem contra o McGregor, que acabou por ter a oportunidade de o atingir várias vezes. O Mayweather teve de lutar como um lutador da velha escolha, como eu. Aliás, o McGregor não surpreendeu apenas o Mayweather; surpreendeu-me a mim e uma data de especialistas. [O árbitro] Protegeu o Mayweather num dos últimos assaltos. O McGregor tinha-o atingido, procurava finalizar e o salvou-o. Foi um duro golpe ao corpo. O Conor conseguiu esse golpe no corpo e o árbitro interrompeu sem motivo algum. Mas isso é algo típico de um combate de boxe", atirou.



As melhores imagens do combate dos milhões... que até meteu whisky irlandês

As melhores imagens do combate dos milhões... que até meteu whisky irlandês


Autor: Fábio Lima