Frederico Silva é o nome escolhido para coordenar os escaladores que vão representar Portugal nas competições internacionais. O novo selecionador, internacional português e antigo campeão nacional nas variantes Boulder e Dificuldade, foi anunciado esta sexta-feira pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, através de um comunicado de imprensa.

Especializado na montagem de vias de escalada, o novo líder dos escaladores lusos realça que este foi um passo lógico na sua carreira. "Dentro do panorama nacional, a escolha pareceu-me natural. Não serei a única pessoa com competências para o lugar, mas achei a nomeação normal pela minha experiência como equipador. É muito importante que a pessoa que esteja à frente da equipa esteja ligada ao 'route setting' [montagem de vias] e que possa transpor essa experiência para os exercícios de treino dos atletas", explicou.

O grupo de trabalho nas próximas competições é composto por atletas que atravessam fases diferentes da carreira - alguns consagrados, como o caso de André Neres, e outros mais jovens, como Pedro Pato ou Teresa Coimbra. Frederico Silva explica que a intenção passa "por atingir uma sustentabilidade a longo prazo" na seleção. "Os Jogos Olímpicos [de 2020, em Tóquio] vão ser a locomotiva que vai acelerar a evolução da escalada. As coisas têm de evoluir e se não for agora, teremos muito mais dificuldades em apanhar esse comboio", acrescentou.

A Taça de Espanha de Boulder, este fim-de-semana, será o primeiro teste competitivo da seleção, que conta também com a colaboração do treinador Pedro Alves. André Neres, Vasco Campos, Pedro Pato, João Castro, Bernardo Castro, Mariana Abreu, Teresa Coimbra e Madalena Casanova foram os escaladores escolhidos para representar o país.