Quando tudo estava preparado para o regresso de Teresa Almeida à competição no 'Arica Chilean Challenge, uma enorme tempestade de areia invadiu a zona de El Gringo, em Arica, cancelando a sétima etapa de competição na 2.ª prova do Mundial de Bodyboard.

Teresa Almeida que se encontrava preparada para entrar na água a fim de competir no primeiro 'heat' da 4.ª ronda, teve literalmente de fugir da praia devido aos ventos fortes e à grande quantidade de areia vinda do Deserto do Atacama.

"Foi uma situação insólita e que nos deixou um pouco preocupados. Estava um heat junior na água que foi de imediato cancelado e tivemos todos de fugir dali. Parecia que estávamos em Marte, com o céu muito castanho, muita areia pelo ar e imenso vento. Agora já estamos em zona segura, mas o clima lá fora está medonho", afirmou atleta antes de deixar o alerta para as mudanças climatéricas que aquela zona do globo tem vindo a sofrer nos últimos anos.

"Estão a haver mudanças climatéricas gigantes nos últimos tempos aqui no Chile. Agora até chove, o que não acontecia há anos, e estas tempestades de areia são preocupantes", salientou a atleta portuguesa.

Por razões de segurança, a organização do 'Arica Chilean Challenge' e a Associação Profissional de Bodyboarders resolveram decretar o cancelamento de todas as baterias agendadas para esta quinta-feira, adiando-as para o dia seguinte.

O 'Arica Chilean Challenge' tem o período de espera agendado para entre os dias 1 e 10 de Julho, o que só deixa à organização mais três dias para concluir o evento. Na 4.ª ronda da competição feminina, Teresa Almeida terá pela frente a japonesa Ayaka Suzuki e a venezuelana Yulener González.

Autor: João Lopes