Óquei de Barcelos e Oliveirense vão disputar, este fim de semana, a 37.ª edição da Taça Continental de hóquei em patins e os treinadores das equipas portuguesas estão confiantes num bom resultado.

A prova, que anteriormente era disputada num único jogo entre os vencedores da Taça CERS e da Liga Europeia, viu agora o modelo ser alterado, passando a ser disputado numa final four, na qual estarão presentes os finalistas da última edição das duas provas europeias.

Assim sendo, o Óquei de Barcelos, detentor da Taça CERS, vai defrontar, na meia-final, a Oliveirense, segunda classificada da Liga Europeia, enquanto o Réus, campeão da Europa, joga com o segundo classificado da Taça CERS, o Viareggio.

Paulo Pereira, treinador do Óquei de Barcelos, admitiu, em declarações à agência Lusa, que a equipa minhota é a menos favorita, ainda assim disse que os seus jogadores vão fazer tudo para vencer.

"A equipa menos favorita somos nós. Podemos dizer que as outras equipas têm 33% de favoritismo do seu lado, o 1% que sobra é nosso", começou por dizer o técnico, que esclareceu o motivo desta convicção: "Fomos a equipa que sofreu mais alterações esta época e as outras três equipas são candidatos aos respetivos títulos nacionais."

Apesar disso, Paulo Pereira não entrega já o jogo e sublinhou que a equipa "vai a Itália com o objetivo de competir e vencer".

Já Tó Neves, treinador da Oliveirense, desvalorizou por completo a questão do favoritismo, esclarecendo que "é um fator que pode funcionar ao contrário do que é previsto".

O técnico assumiu que a formação de Oliveira de Azeméis vai a Itália para trazer o troféu, destacando a ambição que todo o conjunto leva na bagagem.

"Com o plantel que temos vamos com a ambição de jogar para vencer contra qualquer equipa. Somos muito competitivos e não esperamos menos que isso", reforçou.

As meias-finais realizam-se no próximo sábado, com o Óquei de Barcelos a defrontar a Oliveirense, às 18 horas locais (17 horas de Lisboa), e o Viareggio a jogar com o Réus, às 21 horas (20 horas).

Autor: Lusa