Record

Taça CERS: Paço de Arcos sem forças perante Noia

PERANTE UM CLIMA INFERNAL CRIADO PELOS ESPANHÓIS

O PAÇO de Arcos não fez jus à condição de detentor da Taça CERS, sendo, sábado, impedido, no reduto dos espanhóis do Noia, de defender o troféu, na sua quinta meia-final da competição.

Os jogadores da Linha entraram muito mal no encontro, acusando a atmosfera hostil montada pelo adversário, pois o público nunca se cansou de incentivar a sua equipa e, ao mesmo tempo, intimidaram os portugueses, criando um clima verdadeiramente infernal.

Perante a adversidade, o Paço de Arcos entrou apático e, aos sete minutos, já perdia por 0-2, face à ”avalanche” do ataque adversário.

No entanto, os portugueses reagiram e conseguiram equilibrar os acontecimentos, chegando ao intervalo a perder por ”apenas” 1-3.

No tempo complementar, o Noia voltou à carga, mas o Paço de Arcos ainda teve o ensejo de aspirar à passagem à final, quando a sete minutos do final perdia por apenas dois golos (2-4), resultado mais do que suficiente para ultrapassar a eliminatória, face ao resultado da primeira mão (4-1).

Os espanhóis obrigaram à discussão no prolongamento e o conjunto português, sem forças, quebrou animicamente.

”Não defendemos ao nosso melhor nível e acabámos por sofrer golos. O jogo valeu pela entrega dos meus jogadores”, considerou o treinador Paulo Batista, resignado.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Hóquei em Patins

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M