Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Dia Paralímpico Nacional decorre em 25 de maio no Funchal

Evento permitirá experimentação de 14 modalidades de desporto adaptado

O Funchal vai ser palco das comemorações do Dia Paralímpico Nacional, que se assinala em 25 de maio, um evento que permite às pessoas experimentarem 14 modalidades e sensibilizar para a inclusão das pessoas com deficiência.

Este objetivo foi esta quinta-feira realçado pelo presidente do Comité Paralímpico de Portugal, José Manuel Lourenço, na Câmara do Funchal, no âmbito da assinatura de um protocolo de colaboração para a realização deste evento com o responsável do executivo do município da principal cidade da Madeira, Paulo Cafôfo.

O acordo "formaliza o marco histórico da realização inédita do Dia Paralímpico Nacional no Arquipélago da Madeira", decorrendo as atividades na Praça do Povo e na Baía de São Lázaro, espaços centrais na cidade, entre as 9:30 e as 17 horas, revela a organização.

O responsável do comité salientou que a realização deste programa na Madeira "veio ao encontro da estratégia de retirar os eventos das zonas mais metropolitanas, Lisboa e Porto".

José Manuel Lourenço ainda salientou que este "evento vem permitir a experimentação das várias modalidades do desporto paralímpico", tendo também como objetivo "passar a mensagem que a prática desportiva de pessoas com deficiência é igual às outras".

"É possível e faz bem à saúde das pessoas com deficiência praticarem desporto", complementou o responsável, apontando que o Comité também pretende "chamar a atenção para a importância da inclusão desportiva e social através do desporto".

No seu entender, "a Câmara Municipal do Funchal está a dar um exemplo de preocupações de inclusão desportiva".

Por seu turno, o presidente do município funchalense, Paulo Cafôfo, considerou que "trazer este dia nacional só engrandece a cidade".

O autarca realçou que a câmara tem dado "relevo às questões da cidadania, da igualdade, tendo recebido um prémio nacional pelas práticas de democracia participativa", o que prova a menção honrosa que recebeu da União Europeia como autarquia acessível.

Cafôfo recordou que a implementação do orçamento participativo no concelho levou à criação de uma praia acessível para pessoas com dificuldade de mobilidade e invisuais, na zona da Praia Formosa.

No dia 25 de maio, a população do Funchal em geral é desafiada a experimentar gratuitamente várias modalidades de desporto adaptado, como badminton, boccia, canoagem, orientação, taekwondo, ténis, ténis de mesa, tiro com arco, triatlo e vela, sob orientação de técnicos especializados.

O programa inclui, no dia, 23 a realização de uma ação de formação relativa às modalidades de atletismo, boccia, ténis de mesa e voleibol.
Por Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Paralímpicos

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M