Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Emanuel Silva: «É o primeiro lugar dos últimos, infelizmente»

Reconhece que é "frustrante" falhar a medalha desta forma

• Foto: Twitter do COP
Depois de ter terminado a final de K2 1000 no quarto lugar, a três décimas do bronze, Emanuel Silva reconheceu que perder um lugar no pódio desta forma é frustrante. O canoísta confessou que só percebeu que a medalha estava perdida depois de cortar a meta.

"Sim, toda a gente viu. Está registado, para mais tarde recordar. Agora é descansar, amanhã há K4. 4.º lugar… é o primeiro lugar dos últimos infelizmente. Só depois de cortar a meta, quando olho para o meu lado esquerdo, onde estavam os candidatos e reparei que tínhamos sido ultrapassados pelos australianos. Nós durante a prova sabíamos que vínhamos nos lugares da frente, eu estava a ter essa noção, tive de acreditar. O João tinha ordens para não olhar para o lado, tinha de seguir o meu ritmo e a minha estratégia. Foi quase perfeito, porque perfeito teria sido uma medalha. É frustrante…", começou por dizer.

O português está contente pela prova realizada, mas triste pelo resultado final, dizendo que agora é preciso preparar a prova no K4.

"Por 28 centésimos se ganha, por 28 centésimos se perde… Por isso mesmo hoje não foi o dia das medalhas para Portugal, não vou dizer que estou triste, estou contente, um bocado frustrado. É uma mistura de sensações e emoções. Agora é descansar, amanhã nasce um novo dia, novas oportunidades. Temos o K4, vamos descansar, vamo-nos juntar ao Fernando e ao David e vamos procurar um melhor resultado".
Por Lídia Paralta Gomes. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Canoagem Velocidade

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M