Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Chuva não travou Nelson

Cancellara foi ouro

• Foto: Reuters
Um lugar no top 10 era a meta de Nelson Oliveira para a prova de contrarrelógio olímpico e o ciclista de Anadia não desiludiu no circuito com partida e chegada ao Pontal, ao terminar num excelente 7º lugar que garante mais um diploma olímpico para Portugal nestes Jogos do Rio.

Nelson, que começa cada vez mais a afirmar-se como um dos bons especialistas do ‘crono’ no pelotão internacional, pulverizou o melhor resultado de sempre do nosso país na prova, que já lhe pertencia desde Londres’2012, onde foi 18º. Aos 27 anos, ainda pode almejar muito. "Os Jogos Olímpicos são sempre uma competição acima de todas as outras e estar aqui entre os 10 mais era um objetivo, por isso estou feliz com o resultado. Vou continuar a trabalhar para um dia chegar às medalhas", disse, num final de um contrarrelógio marcado pela chuva e pelo frio (sim, estamos mesmo no Rio...).

Sempre em crescendo, Nelson acabou por fazer uma ponta final poderosa – fez mesmo o melhor tempo no último sector –, o que lhe permitiu ir galgando lugares a cada ponto intermédio. Terminou a prova em 1:14.15,27h, mais 1,59 minutos que o vencedor, o suíço Fabian Cancellara, que volta a conquistar o ouro olímpico no contrarrelógio depois de Pequim’2008. E no ano em que já anunciou a retirada... Os dois favoritos seguiram-se no pódio: o holandês Tom Dumoulin (prata) e o britânico Chris Froome (bronze, tal como em 2012).

Dedicado à namorada

"O resultado foi melhor que aquilo que esperava. No início senti-me um bocadinho lento, mas talvez tenha sido pelo melhor, porque se calhar depois no final ia custar-me chegar à meta", explicou Nelson Oliveira, que aproveitou ainda para enviar um beijo à namorada, Jennyfer, aniversariante ontem.

Nelson conseguiu ainda mais um diploma olímpico para Portugal, depois de Marcos Freitas e da Seleção de futebol. Outro motivo de orgulho para o ciclista da Movistar: "É sempre bom ter um diploma olímpico. Há poucos desportistas em Portugal que têm um."
Por Lídia Paralta Gomes. Rio de Janeiro. Brasil e António Carlos. Rio de Janeiro. Brasil
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ciclismo de Estrada

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M