Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Ryan Lochte é indiciado por falsa comunicação de crime

Restantes colegas foram autorizados a abandonar o Brasil

• Foto: Reuters
O nadador norte-americano Ryan Lochte foi esta sexta-feira indiciado por "falsa comunicação de crime", por ter alegado ter sido vítima de um assalto no Brasil, segundo uma nota da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro.

"As investigações foram concluídas nesta quinta-feira e o nadador olímpico americano Ryan Lochte foi indiciado pelo crime de falsa comunicação de crime", lê-se na nota.

Segundo o comunicado, "o inquérito foi encaminhado ao Juizado do Torcedor e dos Grandes Eventos", que agora vai analisar os factos ocorridos durante os Jogos Olímpicos Rio'2016.

"O delegado de polícia responsável pelo caso sugeriu ao poder Judiciário a expedição de carta rogatória para que Ryan Lochte seja citado (comunicado do processo) nos Estados Unidos da América e o envio de cópia dos autos para a Comissão de Ética do Comité Olímpico Internacional", de acordo com o texto.

Ao regressarem de uma festa dia 14, Ryan Lochte e três colegas da equipa de natação danificaram um posto de abastecimento de combustível no Rio de Janeiro e envolveram-se numa confusão com os seguranças do espaço.

Após o incidente, os nadadores informaram a polícia de que tinham sido vítimas de um assalto, mas, mais tarde, a polícia desmontou essa versão na sequência de investigações.

Ryan Lochte, que soma 12 medalhas olímpicas, pediu desculpas por ter "exagerado algumas partes da história", disse que se esqueceu de "alguns detalhes" e assumiu que ainda estava embriagado quando revelou o incidente.

Depois do ocorrido, Ryan Lochte voltou aos Estados Unidos, enquanto Gunnar Bentz, Jack Conger e Jimmy Feigen permaneceram no Brasil.

Após ser ouvido pelas autoridades judiciais brasileiras, o nadador Jimmy Feigen foi autorizado a deixar o Brasil mediante o pagamento de um donativo a uma instituição, na ordem dos 11 mil dólares (9.700 euros).

A polícia também devolveu os passaportes dos nadadores Gunnar Bentz e Jack Conger, que deixaram o país.

Como consequência, o Comité Olímpico Internacional (COI) anunciou a abertura de um inquérito disciplinar aos quatro nadadores.

Lochte ganhou uma medalha de ouro na prova 4x200 metros livre e ficou em quinto lugar nos 200 metros estilos no Rio'2016. Bentz e Conger participaram nas eliminatórias de estilo livre nos 4x200 metros e Feigen nos 4x100 metros.
Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Natação

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M