Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Máquinas nas oficinas para as últimas afinações

A 50 dias da partida para Dakar

Máquinas nas oficinas para as últimas afinações
Máquinas nas oficinas para as últimas afinações • Foto: Isabel Trindade

Já falta pouco para a partida de mais um Sahara Desert Challenge. É, pois, tempo de tratar das máquinas que irão percorrer umas dezenas de milhar de quilómetros entre Coruche e a capital senegalesa, a maior parte dos quais fora de estrada. Convém por isso que elas estejam afinadinhas.

No nosso caso, a primeira preocupação voltou a ser a da segurança e assim sendo optámos por instalar um rollbar no Discovery. O Daniel, da D6-4x4, tratou do assunto. E tratou excelentemente, como podem observar pelas fotos que publicamos. Um trabalho profissional que nos deixa absolutamente tranquilos quanto à segurança de condutor e passageiro em caso de um qualquer inesperado acidente. Aproveitámos, ainda, a «estadia» do jipe na oficina do Daniel para lhe aumentar a autonomia, colocando um depósito de combustível suplementar, o que nos permitirá fazer mais umas dezenas de quilómetros sem termos necessidade de recorrer aos habituais jerry cans. Julgo que, se formos poupadinhos e tivermos o pé levezinho – o que nem sempre é fácil - poderemos fazer quase mil quilómetros sem termos de ir à bomba. Não sei se, desta vez, a organização irá impôr uma autonomia mínima como em edições anteriores, mas mesmo que obrigue...já estou preparado.

Saídos desta, entrámos na oficina «Os Irmãos» para que o João Pedro cuidasse da «saúde» da viatura. Suspensões, travões, ponteiras de direcção, vedantes, sistema de refrigeração, filtros (o de ar sobretudo, pois aquela areia finíssima do deserto é um perigo, mas não se descure o de gasóleo, pois este por ali não prima pela pureza), ar condicionado (que por ali faz calor), correias, luzes, estado de baterias (levo duas, pois o frigorífico consome bastante), o compressor, a bombinha de água que nos permitirá um duche rápido (levo um depósito com 40 litros de água)... eu sei lá que mais... tudo é visto e revisto pelo nosso amigo mecânico. O João Pedro nunca deixa nada ao acaso e nunca facilita, o que nos dá enorme garantia de fiabilidade. E além disso vai sempre sugerindo alterações aqui e ali, sempre na perspectiva de melhorar o comportamento e a segurança do jipe.

Entretanto, fomos tratando de outros pormenores, não menos importantes como o «alojamento» - a tenda James Baroud (uma marca de grande projecção internacional mas fabricada em Portugal) está prontinha, bem como o respectivo toldo – a arrumação e fixação das gavetas no interior – o meu amigo Pedro, da Fento, diz que me fez uma cómoda e um par de mesas de cabeceira! - ficaram concluidas, a barra de leds está pronta para ser montada (boa luz é fundamental em África), e também a decoração no exterior já começa a tomar forma, com a colocação dos autocolantes dos «patrocinadores», com destaque especial para o RECORD, como é óbvio.

Claro que ainda há muita coisa para organizar e preparar até com os restantes elementos da equipa de OS TUGAS. Iremos aproveitar o briefing geral que a Organização vai efectuar em Coruche no próximo dia 23 (onde irá ainda ser apresentada a coleção de roupa que a PTA criou especificamente para o evento e que iremos dar a conhecer aqui em primeira mão brevemente) para acertar agulhas. Há que decidir quem leva o quê para o colectivo, desde tachos, panelas e frigideiras a «comes e bebes». Normalmente mais «bebes» que comes... A secura do deserto «oblige». Cozinheiros temos, obrigado. E bons! Duvidam? Pois a seu tempo terão oportunidade de constatar que não iremos passar os dias a trincar sandes ainda que estejamos «perdidos» algures na imensidão do Sahara.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Desert Challenge

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M