Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

À beira da terra de ninguém

Faixa fantasma entre Marrocos e Mauritânia

O Libya Ralli acampou de sexta-feira para sábado em Tan-Tan, uma cidade situada no sul de Marrocos, relativamente perto do Saara Ocidental. Este território está na base de um impasse entre o reino marroquino e a Frente Polisário, um movimento independentista, o que gerou uma espécie de zona neutra na qual não há qualquer jurisdição.

Mauritânia e Marrocos nunca se entenderam sobre o Saara Ocidental, ambos reclamando-o para si. Até que, com a partida dos espanhóis nos anos 70, surgiu a Frente Polisário, apoiada e armada por Argélia e Líbia. A Mauritânia acordou com a Polisário não mais reclamar o território, mas Marrocos nunca cedeu. Houve mesmo a intenção de criar um referendo na região para que os habitantes decidissem a que país queriam pertencer, mas tal nunca passou do papel.

Atualmente, Marrocos anexou o Saara Ocidental, mas existe uma faixa de cinco quilómetros de largura onde ninguém manda. Diz-se que ali não há leis e o poder dos gangues faz-se sentir. É uma zona sensível para ser atravessada, assim como outras que existem não muito longe, estas fortemente minadas.
Por Luís Miroto Simões
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Libya Rally'2016

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M