Águeda, Mealhada e Cantanhede recebem de segunda-feira a 31 de julho os Mundiais de orientação em BTT, a 14.ª edição que reúne o melhor lote de competidores de sempre entre os mais de 400 atletas de 21 países.

Em elites, serão 78 atletas masculinos em 53 femininos, sendo que o 'top 25' de ambos os 'rankings' internacionais estará presente, excetuando a finlandesa Susanna Laurila, sétima mundial.

O líder do 'ranking' internacional, o italiano Luca Dallavalle, defende em Portugal a medalha de ouro conquistada na prova de sprint em 2015, em Liberec, República Checa.

O russo Anton Foliforov, ex-líder do 'ranking' mundial e campeão do mundo em título de distância média e longa, é outro dos candidatos aos pódios.

Davide Machado, atual 18.º do 'ranking' mundial, é o mais cotado entre os portugueses: em 2010 foi sétimo em distância longa, em 2011 sexto no sprint e quinto na distância longa, lugar que repetiu em 2012.

A checa Martina Tichovska defende os títulos de sprint e distância longa, procurando igualmente manter a liderança do 'ranking' mundial.

A britânica Emily Benham e a francesa Gaëlle Barlet, respetivamente segunda e terceira classificadas do 'ranking' mundial, sendo Barlet a atual detentora do título mundial de distância média, serão as principais adversárias de Tichovska.

O programa inicia-se na segunda-feira em Cantanhede com as provas de sprint, quarta e sexta-feira Águeda será palco das distâncias média e longa, respetivamente, com as provas de estafeta reservadas para sábado, 30 de julho, com partidas e chegadas instaladas no centro da Mealhada.

A prova constitui simultaneamente a segunda etapa da Taça do Mundo, mundial júnior, europeu de jovens e tem ainda duas etapas pontuáveis para as 'World Masters Séries', em veteranos.

Autor: Lusa