Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

O reverso da medalha

O reverso da medalha
O reverso da medalha

Sob todos os aspetos, o Rip Curl Pro Search está a ser um sucesso. Estruturas de luxo, recordes de público, animação para todos os gostos, acessos difíceis mas funcionais, exposição mediática sem precedentes. Por onde quer que se olhe, esta prova do World Tour está a fazer jus às mais ambiciosas expectativas e a defraudar os cínicos militantes. Portanto, tudo em paz no reino da ASP, certo? Bem, nem tanto.

É verdade que as ondas que brindaram esta prova até ao momento têm estado longe de épicas, mas em comparação com as três anteriores provas do WT, são das melhores que estes atletas de elite têm visto nos últimos três meses. Mais ou menos perfeitas, mais ou menos tubulares, mais ou menos espetaculares, elas têm estado cá. Mesmo os famigerados Supertubos, que até agora não tinham dado o ar da sua graça, hoje deram um cheirinho do que esta praia tem para oferecer, o que equivale a dizer: tivesse o campeonato ido para lá, teria sido o melhor dia de provas até agora. E nem era preciso tanto.

Mesmo ficando na praia da Mota, este domingo de temperatura agradável e praia a abarrotar teria sido o melhor dia de competição do WT desde julho. Infelizmente, assim não seria. Outra vez, e após somente três heats, decidiu-se pela suspensão das provas. Uma decisão equivocada e precipitada, tal como a que aconteceu no dia que ditou a eliminação de Tiago Pires e tal como outras que privaram o Rip Curl Pro Search de algumas das melhores ondas que partiram esta semana.

Nada impede que um dia épico - e a próxima quarta-feira parece apontar nesse sentido - não venha reparar alguns dos danos anteriores, mas até este momento a direção de prova tem sido o reverso de uma medalha que brilha intensamente do outro lado.

Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Rip Curl Search Pro

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M