O 'wild card' português Miguel Oliveira foi esta quarta-feira eliminado na primeira ronda do Portugal Padel Masters, ao lado de Lucas Silveira da Cunha, por 6-4 e 6-1, diante dos terceiros cabeças de série, Maximiliano Sánchez e Matías Diaz.

Num primeiro 'set' muito equilibrado frente a uma das duplas favoritas à vitória final, Miguel e Lucas cedo mostraram que queriam discutir cada ponto até ao fim, mas a experiência de Sánchez e Diaz veio ao de cima nos momentos cruciais.

O segundo 'set' teve outra história, com a dupla da 'casa' a quebrar animicamente, ao vencer apenas um jogo de serviço, acabando por ser 'despachada' ao cabo de uma hora e 18 minutos.

Após o desaire no Estádio Jamor, palco montado para um dos quatro mais importantes torneios do circuito mundial, a dupla da 'casa' reconheceu a qualidade dos adversários e dificuldades acrescidas de tentar jogar de igual para igual durante todo o encontro.

"Já sabíamos que era um jogo complicado, mas viemos com a esperança toda do mundo em dar o nosso melhor. Fisicamente sabíamos que ia ser muito intenso. No segundo set faltou um pouco mais de energia, mas no geral é positivo e pouco a pouco vamos melhorando como dupla", explicou o brasileiro Lucas Silveira da Cunha.

Já Miguel Oliveira disse que deu o máximo e destacou a forma positiva como encararam a partida. "Tínhamos um plano de jogo e, apesar das probabilidades de ganhar serem pequenas, temos que jogar todos os jogos para tentar ganhar. Jogar contra duplas deste nível acabamos por jogar no limite e houve bastantes bons pontos. Eles fizerem um bom jogo e foi difícil aguentar a este nível", explicou.

Depois das eliminações de Diogo Rocha e Vasco Pascoal na última ronda do 'qualifying' de acesso ao quadro principal, a primeira edição do Portugal Padel Masters prossegue sem portugueses até domingo no Estádio Jamor, em Oeiras.

Autor: Lusa