Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Federer quanto baste

Suíço já leva 88 vitórias no primeiro major, depois de afastar o esloveno Aljaz Bedene

A confiança está sempre em primeiro lugar e, aos 36 anos, Roger Federer inicia uma nova etapa da sua já longa carreira. Neste primeiro major em solo australiano, o suíço festejou o 88º triunfo em Melbourne (tem apenas 13 derrotas), afastando na ronda inaugural o esloveno Aljaz Bedene, por 6-3, 6-4 e 6-3, ao fim de uma hora e 40 minutos.

Tranquilo quanto baste, o helvético, n.º 2 mundial, vai ter como adversário na 2ª ronda o alemão Jan-Lennard Struff, que disparou 19 ases para vencer o duelo com o pouco conhecido sul-coreano Soonwoo Kwon, por 6-1, 6-2 e 6-4, em 77 minutos.

À cautela, Federer já pediu para voltar a jogar no horário noturno. "Para ser honesto, é melhor para mim jogar sempre à mesma hora do que estar sujeito a jogar de dia ou à noite outras vezes. Gosto de sentir o mesmo ritmo no campo", frisou o detentor de 19 títulos em torneios do Grand Slam.

Mais uma vez, a confiança de Federer permitiu-lhe tecer palavras simpáticas para um antigo campeão, o sérvio Novak Djokovic, que teve uma estreia vitoriosa depois de um longo afastamento provocado por uma lesão. Djokovic já não competia no circuito desde os quartos-de-final em Wimbledon em 2017.

"Acredito que tanto eu como o Rafa e o Djokovic temos uma margem favorável frente a outros jogadores quando regressamos à competição. Nós podemos encontrar esse nível", disse Federer, explicando o sentido da sua argumentação da seguinte maneira: "Mesmo que não estejamos no nosso melhor, conseguimos encontrar uma saída", comentou o suíço, que defende o título.

Por Norberto Santos
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Ténis

Notícias

Notícias Mais Vistas

M M