Um dérbi, só por si, seja em que modalidade for, já suscita grande expectativa. E se for o primeiro em 22 anos no voleibol ainda mais, e se o ambiente estiver ao rubro, então estão reunidas as condições para o jogo de amanhã, no Pavilhão João Rocha, ser um grande espetáculo.

"Sabemos da rivalidade que existe entre Sporting e Benfica, espero que seja uma boa rivalidade e espero sinceramente que o pavilhão esteja cheio, porque qualquer atleta gosta de jogar com o pavilhão cheio e é isso que desejo", destacou ao site do Benfica o capitão das águias, Hugo Gaspar, que pede casa cheia no reino do leão, ou seja, no Pavilhão João Rocha, que vai então fazer história com o regresso dos leões ao voleibol e logo com um dérbi no arranque do Campeonato Nacional.

"O Sporting é mais uma grande equipa do campeonato, mais um grande candidato ao título e vamos jogar em casa deles, com a motivação que é o primeiro jogo que fazem em casa. Certamente será um grande jogo, vai-se desenvolver uma grande luta", frisou o oposto dos campeões nacionais.

O Benfica joga no reduto do rival, mas deverá contar com apoio nas bancadas no histórico confronto, tendo colocado à venda os bilhetes para sócios com o preço único de 10 euros.

"Sporting quer marcar posição", diz Maia

Miguel Maia também abordou o jogo com o Benfica. "É uma equipa que está habituada a ganhar, mas nós também queremos marcar a nossa posição e vencer o campeão nacional", disse ao site do clube o capitão do Sporting, para quem o jogo é especial. "É o retorno de um clube que me deu muito, onde fui tricampeão nacional, com um pavilhão magnífico." E tal como o capitão das águias, Maia também quer casa cheia "a torcer por nós". O passador fala ainda do compromisso "perante a massa associativa e o presidente do Sporting", de a equipa dar o melhor. "Estamos com muita vontade de nos sairmos bem. Acho que temos tudo para que isso aconteça". O jogo está marcado para as 17 horas.


Autor: Ana Paula Marques