19.JAN.2018 - 12H53 

Depois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi este

Depois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi esteDepois da invasão, o V. Guimarães fez um treino aberto e o cenário foi este

Na quarta-feira, um grupo de cerca de 30 adeptos do V. Guimarães invadiu o treino e agrediu alguns dos jogadores do plantel de Pedro Martins. Dois dias depois, os responsáveis minhotos resolveram abrir as portas da sessão e o ambiente foi este: pacífico e em harmonia. [Fotos: Simão Freitas]

M M