25.MAR.2017 - 17H00 

Já imaginou uma seleção da Jugoslávia?

Croácia e Sérvia são as duas únicas antigas repúblicas jugoslavas cujo apuramento para o Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia, está bem encaminhado. Os sérvios lideram o Grupo D, em igualdade pontual com a Irlanda (11 pontos), e os croatas comandam o Grupo I, com 13 pontos, mais 3 do que a Islândia e 5 do que a Ucrânia.

Das restantes repúblicas, apenas Montenegro e Eslovénia têm ainda algumas possibilidades de apurar-se para a fase final da competição que reúne as melhores seleções do velho continente. Os montenegrinos são segundos no Grupo E, com 7 pontos, a 3 da Polónia; e os eslovenos segundos no Grupo F, com 8 pontos, a 2 da líder Inglaterra.

Bósnia Herzegovina e Macedónia estão praticamente arredados de qualquer possibilidade de qualificação e o Kosovo - que nasceu de uma antiga região da Sérvia e se estreia em fases de qualificação para competições internacionais - está já totalmente arredado.

Tendo em conta estes resultados e a qualidade dos futebolista que compõem estas seleções, há uma pergunta que se impõe: Qual seria, no atual contexto do futebol europeu e mundial, o posicionamento de uma seleção da Jugoslávia, um país criado após o final da Primeira Guerra Mundial e que começou a desmantelar-se em 1991?

(Fotos: Getty Images Sport)

M M