Em outubro de 2010, Cristiano Ronaldo estava no início da sua segunda época no Real Madrid, depois da transferência milionária que o tornou no jogador mais caro de sempre até então. Sete anos depois, o nível atingido por CR7 é infinitamente superior, mas já então Laszlo Bölöni revelava o orgulho por ter sido responsável pelo lançamento do craque português no Sporting.

"É verdade que participei na sua infância. É para mim um orgulho ter lançado o Cristiano Ronaldo. Fui convidado para estar presente na cerimónia de entrega da Bola de Ouro e foi um grande momento para mim", referiu o técnico romeno em declarações à imprensa francesa, referindo à primeira das quatro Bolas de Ouro conquistadas por Ronaldo - depois de ter sido eleito o melhor do Mundo em 2008, o português voltaria a conquistar o troféu em 2013, 2014 e 2016.

Ainda assim, Bölöni não deixou de questionar o valor pago pelos merengues (94 milhões de euros) pela contratação do antigo pupilo ao Manchester United. "Na altura em que ele se transferiu para o Real Madrid, disse que não havia ninguém que valesse aquele preço, exceto a minha mãe!", brincou o romeno, lembrando outros jogadores que ajudou a promover: "O Cristiano é da mesma geração de outros jovens jogadores que eu tinha no plantel, tal como o Ricardo Quaresma, o Custódio ou o Hugo Viana."

Já no que toca às qualidades técnicas e táticas do camisola 7 do Real Madrid, Bölöni não tem dúvidas. "No início, disse-lhe para jogar mais encostado à linha porque assim evitava o contacto. Eu sei que na Seleção é, por vezes, utilizado no eixo do ataque, mas tendo em conta a sua velocidade, técnica e capacidade para criar jogadas, a posição de Cristiano Ronaldo é clara: extremo", frisou.