A 17 de julho de 2011, Cristiano Ronaldo estreou-se em jogos de pré-época do Real Madrid, jogando apenas 45 minutos e marcando... um golaço. O português driblou vários adversários e, já perto da linha de fundo, atirou de forma indefensável para o guarda-redes do LA Galaxy.

Os adeptos norte-americanos (o jogo foi em Los Angeles, no mesmo estágio onde Carlos Lopes havia ganho a maratona olímpica em 1984), deliraram e renderam-se à qualidade do português, que apenas tinha feito quatro treinos até então.

A equipa então orientada por José Mourinho, e pela qual se estreou Fábio Coentrão, venceu por 4-1 e lançou-se para a conquista do título espanhol em 2011/12. Na zona mista, Ronaldo elogiou o colega de equipa português e... desvalorizou o golaço que tinha apontado momentos antes. "Foi um bom golo, mas isso não é o mais importante. O que importa é que foi um jogo de preparação, o primeiro. Estamos no bom caminho e queremos continuar assim", explicou.

Quatro anos mais tarde, em 2015, precisamente a 17 de julho, Cristiano Ronaldo foi distinguido com mais um título, este muito simbólico mais especial. O Andorinha, clube onde começou a jogar e que cumpria 90 anos, tornou-o sócio honorário. O prémio foi recebido pela mãe, Dolores Aveiro, pois o jogador encontrava-se em mais uma pré-temporada pelo Real Madrid.


O golaço de Ronaldo frente ao LA Galaxy

O golaço de Ronaldo frente ao LA Galaxy