Cristiano Ronaldo não arrancou a Liga espanhola desta época da melhor forma - após falhar as quatro primeiras jornadas por castigo, não marcou qualquer golo nas três seguintes -, um cenário completamente invulgar na carreira do craque português no Real Madrid e bem diferente daquele que vivia há precisamente três anos.

É que a 5 de outubro de 2014, CR7 festejou mais um hat trick na goleada (5-0) ao Athletic Bilbao, confirmando o arranque de sonho nessa temporada 2014/15. Em apenas seis jogos no campeonato - falhou a 2.ª jornada -, Ronaldo já contava com um total de 13 golos, tantos como Messi e Neymar... juntos. E, curiosamente, o argentino até era então o segundo melhor marcador da Liga, com sete remates certeiros, e o brasileiro surgia em terceiro, com seis.

Diante dos bascos, o festival goleador do português começou logo aos 2', com um cabeceamento certeiro ao segundo poste. Na segunda parte, aos 55', Cristiano voltaria a marcar, antes de fechar as contas aos 88', desviando um remate de Pepe. Assim, Ronaldo celebrou da melhor forma o 14.º jogo seguido a marcar em casa para a Liga, somando o 22.º encontro no campeonato espanhol com três ou mais golos.

O arranque de época sensacional acabaria por permitir a CR7 terminar 2014/15 com um total de 48 golos em 35 jogos no campeonato, o seu recorde goleador. E se contabilizarmos todas as competições, o número de tiros certeiros ao serviço do Real Madrid foram 61 (em 54 encontros), igualmente um recorde pessoal.