O 7 de outubro de 2002 marcou o início de uma lenda goleadora. Foi neste dia que Cristiano Ronaldo marcou o primeiro (e também o segundo) dos 613 golos que já conseguiu a nível sénior na sua carreira. Na estreia como titular pelo Sporting no campeonato, diante do Moreirense, o jovem irreverente de apenas 17 anos aproveitou um toque de calcanhar de Toñito e arrancou pouco depois do meio-campo, deixando para trás dois adversários em velocidade e picando a bola à saída do guarda-redes. Foi o primeiro... e logo em grande estilo, como que num prenúncio do que estava para vir.

A fechar a partida, Ronaldo bisou de cabeça na sequência de um canto, fechando um triunfo por 3-0 (Kutuzov também deixou a sua marca) sobre os cónegos no antigo Alvalade. E podia ter sido um hat trick, mas o guarda-redes João evitou novo festejo de CR7 - que na altura era ainda CR28...

Curiosamente, o encontro gerou expectativas à partida por se tratar do regresso de Mário Jardel, o homem que na época anterior havia anotado 42 golos pelo Sporting campeão. Mas acabou por ser um jovem ainda pouco conhecido pelo Mundo que se destacou.

Descaído para a direita (outros tempos...), Cristiano recebeu nota 5 de Record e mostrou-se... ao Manchester United, que tinha o emissário Pini Zahavi nas bancadas. "São rumores e não quero isso. Quero é o Sporting e ser titular. Tive essa oportunidade e espero que se repita", disse o jovem no final do jogo. A lenda começava naqueles momentos...

Só ao alcance dos imortais: o primeiro golo da carreira de Cristiano Ronaldo foi majestoso

Só ao alcance dos imortais: o primeiro golo da carreira de Cristiano Ronaldo foi majestoso