Saída de campo

António Magalhães

António Magalhães

Diretor
António Magalhães

Ave de mau agoiro

Quatro meses depois, o Benfica regressou a Vila do Conde e voltou a não ser feliz. Ao empate da Liga (que à 4.ª jornada significou os primeiros pontos perdidos), seguiu-se ontem a derrota na Taça de Portugal e consequentemente a eliminação de mais uma prova. Ave de mau agoiro, definitivamente. Chegado ao Natal, o Benfica está reduzido à luta pelo campeonato e Taça CTT. Anormal.

Não foi por falta de seriedade que o Benfica saiu da Taça. Rui Vitória escalou o melhor onze e a equipa entrou a todo o gás. O que mostrou em campo até justificava uma vantagem superior ao intervalo, mas na 2.ª parte o Rio Ave operou a reviravolta com indiscutível mérito e notórios erros alheios. E quando se vive num contexto de intermitência e desconfiança, parece que se estende uma passadeira vermelha quando o azar bate à porta… O penálti falhado por Jonas obrigou Vitória a arriscar tudo e, ainda antes do prolongamento, Luisão deixou o Benfica reduzido a dez. O que mais poderia acontecer? O terceiro golo do Rio Ave, claro.

Independentemente dos azares, a verdade é que o Benfica está fora da Taça e o clima está francamente desagradável para treinador e equipa. E, convenhamos, só muda com resultados positivos. A águia tem de se fixar no penta, sendo que o início de ano mete dérbi e Braga. Ai, ai...

14.12.2017