Entrada em campo

António Magalhães

António Magalhães

Diretor
António Magalhães

Então, até à próxima

Os clubes das competições profissionais marcaram presença numa reunião extraordinária exclusivamente dedicada à temática da arbitragem. Independentemente da paternidade da iniciativa (o Conselho de Arbitragem foi quem se chegou à frente), releva-se o facto de o encontro ter sido promovido e nele terem marcado presença quase todos os clubes. Da 1ª Liga, por exemplo, só faltou o Nacional.

A vontade de esclarecer e o espírito aberto do CA são louváveis. Era de esperar que aqueles que mais têm protestado se fizessem representar ao mais alto nível para reforçarem as suas posições. Ainda assim, Bruno Mascarenhas bateu-se como um leão, enquanto osdragões João Pinto e Jaime Teixeira limitaram-se a fazer figura de corpo presente.

O resultado parece ter agradado a todos. Ao CA, porque teve a oportunidade de explicar muita coisa; aos clubes, porque deram conta das suas apreensões e ficaram a saber alguns ‘pormaiores’ que aparentemente desconheciam – por exemplo, que as atuações dos árbitros são altamente escrutinadas e que, para tal, é preciso haver observadores e comissões de revisão de notas . Importante é que, no final ficou, mais do que a sensação, a convicção de que todos se empenharão por um clima mais pacífico e menos contestatário. Resta saber até quando sobrevive este tácito entendimento que é bonito registar mas que, perdoem-me a sinceridade, é difícil acreditar que seja duradoiro.
Assim como as decisões erradas dos árbitros na última jornada do campeonato provaram que os erros são comuns e acontecem para ‘os dois lados’, também ninguém pode garantir que a próxima ronda não volte a criar agitação e polémica que nem mesmo a promessa de uma nova sessão de esclarecimento ajudará a atenuar. Sendo assim, até à próxima.

12.01.2017
M M