Saída de campo

António Magalhães

António Magalhães

Diretor
António Magalhães

Novo velho clássico

É com um Sporting a ferro e fogo que se vai disputar o terceiro clássico da época entre leões e dragões. Um jogo que vale meio bilhete para o Jamor, mas até pode ser que saia logo a sorte grande se, porventura, uns ou outros conseguirem arrancar uma vitória por muitos golos.

O que faltou em golos nos duelos anteriores, sobrou em emoção. Em Alvalade, o FC Porto foi superior. Em Braga, o jogo foi mais dividido, mas teve um feliz vencedor nos penáltis. Agora para o terceiro, o dragão apresenta-se como favorito, por três razões: 1.ª, joga em casa; 2.ª, está moralizado pela última vitória, enquanto o adversário chega marcado por uma derrota; 3.ª, tem colmatado melhor as ausências do que o rival.

O que se pode esperar então deste terceiro ‘round’? Um FC Porto determinado a aproveitar o contexto (leão menos confiante e fator casa) e, por isso, mais balanceado para o ataque; e um Sporting a jogar este jogo e o próximo que está marcado para abril, sentindo talvez algum conforto por não ter de ir à procura de nada.

Os dragões têm toda a artilharia em condições de atacar o jogo. Os leões podem ter Gelson em campo, sendo que este será um dos encontros onde Bas Dost, independentemente do peso da sua ausência, fará… menos falta. Sendo assim, tudo é possível.

07.02.2018
M M