Saída de campo

Bernardo Ribeiro

Bernardo Ribeiro

Diretor adjunto
Bernardo Ribeiro

Decisões difíceis

Oleiros quer receber o Sporting em casa. E bem. A festa da Taça quer-se jogada perto do povo. É legítimo e de louvar o esforço que a Câmara local e as suas gentes estão a fazer para ter um dos grandes mesmo ali à porta. Já os leões querem jogar noutro lado. E bem. Quem gasta milhões em profissionais não pode levá-los de ânimo leve para um campo sintético. O central Hugo pagou bem caro esse risco há anos, quando no relvado do 1.º de Dezembro o azar bateu à porta. As consequências para a carreira foram evidentes. Não queria estar na pele de quem decide, confesso. A defesa do costume e essência popular do futebol ou a salvaguarda da integridade física dos profissionais?

O processo do IPDJ a Fernando Madureira é, mais do que legítimo, uma obrigação. Mostra bem a vantagem de as claques terem um líder, um rosto. Para que sejam responsabilizados. Infelizmente, ao mesmo tempo mostra como um organismo do Estado tem sido instrumentalizado e incapaz de fazer cumprir a lei no caso das claques do Benfica, que até o vice-presidente da AG reconhece. Triste.

Difícil a vida para Adrien. Pena que seja o jogador a pagar o erro. O impacto que a decisão da FIFA tem na vida do médio, mais até do que na do clube, devia levar o Leicester ao TAS. Há decisões que devem ser combatidas. Um abraço a Adrien, que se vê impedido de fazer o que mais gosta pela incompetência de outros.

05.10.2017
M M