O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Saída de campo

Bernardo Ribeiro
Bernardo Ribeiro Diretor adjunto de Record

Falhar pode custar caro

Só aos 86 minutos o Sporting conseguiu colocar-se em vantagem frente ao defensivo V. Setúbal. O leão foi salvo por Bas Dost, o holandês sobre quem foi cometido o penálti, que não falhou na hora da verdade. A materialização da merecida vantagem tardou demasiado a uma equipa que teve mais de meia dúzia de oportunidades. A diferença entre quem ganha e perde campeonatos faz-se nestes momentos. Em quem marca. Em quem sabe ganhar sem jogar bem. O que até não foi o caso: o Sporting foi muito superior ao adversário. Mas falhar pode custar caro. Os leões ontem falharam muito mas não no momento certo.

Jesus tem em agosto um mês complicadíssimo. Gerir esforços, expectativas e impactos desportivos na equipa será determinante para o sucesso da época. É importantíssimo para o clube entrar na Liga dos Campeões, mas sem que isso coloque em causa a Liga, o maior objetivo esta época. É esse o jejum que os adeptos querem matar, por muito que os milhões vindos da Europa sejam vitais à saúde financeira de um emblema que hoje já investe à grande português.

As vitórias de ontem e na Vila das Aves são determinantes num projeto que pretende ser campeão e fazer o melhor possível na Europa. Os triunfos trazem confiança. Falta o hábito de ganhar ao Sporting. É assim.

3
Deixe o seu comentário
M M