Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

O canto do Morais

Carlos Barbosa da Cruz
Carlos Barbosa da Cruz Advogado

A grande decisão

Provavelmente, nunca na história do clube os sócios foram investidos num papel tão transcendentecomo aquele que decorre da assembleia de dia 23. Por isso, vou ser muito sucinto e direto.

É óbvio que, em termos imediatos, está em causa a destituição, com justa causa, dos elementos sobrantes do conselho diretivo. Mas 23 é muito mais do que isso: é saber se os sócios rejeitam ou não um estilo e uma prática que vêm sendo seguidos na gestão do clube e da SAD, ou seja, se querem mais do mesmo, ou se querem romper com este ciclo. Mais do que pessoas, estão em jogo princípios e valores.

Com uma particularidade: o poder instalado vai fazer tudo o que estiver ao seu alcance para se manter e, previsivelmente, embora desconsidere esta assembleia e a fulmine de ilegalidade, as forças vivas do brunismo comparecerão – se calhar transportadas com o dinheiro do Sporting – em massa.

E sendo assim, as coisas só mudarão se os sócios do Sporting decidirem que é importante lutar por esta causa. A história marca encontro com os sócios, no próximo sábado, pois deles e só deles, depende o começo da definição do seu futuro; 23 é como o comício da Fonte Luminosa, em que, não se sabendo, ao certo, o que se queria, sabia-se bem o que se não queria.

O divisionismo no Sporting está a atingir os limites do intolerável; é preciso recuperar os valores da convivência, da tolerância, do pluralismo, da educação e da decência, que estão lamentavelmente colocados entre parêntesis.Esta disputa da gestão do clube, por interpostas providências cautelares, tem de acabar, porquanto, para lá da entropia que representa, desloca os centros de decisão para instâncias que não são as que os estatutos preveem. Importa acabar com este vexatório regime de administração judicial a que o Sporting, por força das circunstâncias, tem estado sujeito.

No sábado, não há faltas de comparência, não há família, nem há praia. No sábado há Sporting. Porque eu quero o meu clube de volta.
Deixe o seu comentário
M M