Hora do Chá

Eládio Paramés

Eládio Paramés

Eládio Paramés

Momentos de glória

Faltavam poucos minutos para o jogo acabar. Entrara-se no tempo de compensação e uma das equipas segurava o magro resultado, enquanto a outra procurava não sair derrotada. Viviam-se aqueles dramáticos momentos finais com paixão; nas laterais. Os treinadores encorajavam aqueles que estavam lá dentro e, a dado momento, um deles, ana ânsia de corrigir situações, saiu da sua zona técnica e pisou a linha lateral. Com um pé? Com os dois? Que importa?

Foi um ato de indisciplina grave que Mike Jones decidiu chamar o seu chefe de fila e Craig Pawson expulsou José Mourinho.

"Absolute joke!" - foi um dos comentários na imprensa inglesa. De facto, foi uma expulsão anedótica e tão mais surpreendente quando já pudemos observar outros técnicos a correrem que nem loucos para fora da sua área técnica e a não sofrerem sanção.

São reflexos da paixão com que se vive o futebol e felizmente há quem os perceba. Jones e Pawson sabiam que a sua decisão seria comentada pelo Mundo inteiro e, por isso, quiseram e tiveram o seu momento de glória. Que, obviamente, será efémero.

"Absolute joke" poderá ser também a eleição do Jogador e Treinador do Ano da FIFA. Sem querer beliscar a justeza dos escolhidos, o que se belisca é a transparência da votação. Nós sabemos e a FIFA também que casos houve em que os técnicos nem sequer souberam quem escolheram e quem por eles terá assinado o boletim de voto.

Infantino, presidente da FIFA, está em pleno combate pela ‘limpeza’ da instituição e pelo fim destas golpadas no futebol. Estamos certos que também neste caso terá o seu momento de glória! E não será efémero.

26.09.2017
M M