Hora do chá

Eládio Paramés

Eládio Paramés

Eládio Paramés

E em Braga nem sequer há praia!

Este fim de semana disputaram-se duas finais da Liga dos Campeões, uma jogada sobre relva, outra sobre areia. Obviamente que as luzes incidiram na vitória do Real Madrid sobre a Juventus, sobre a atuação de Ronaldo e também sobre a (triste) despedida de Buffon, um jogador que deveria há tempos ter tido a coragem que recentemente teve Totti.

Mas o triunfo do Sp. Braga sobre os ucranianos Artur Music, até por ser feito inédito, merecia outra atenção e luminosidade. Se me permitem, dar-lha-ei eu, porque da outra já quase tudo se disse. Pois, é verdade: temos uma equipa nacional que pela primeira vez conquistou a Euro Winner Cup, ao bater os ucranianos por 8-5.

Feito inédito e relevante até porque a modalidade é bem recente no clube minhoto. Com efeito, estes apenas em 2013 começaram a disputar a divisão de elite do campeonato nacional mas, logo nesse ano sagraram-se campeões - e sem derrotas – triunfo que repetiriam nos dois anos seguintes. Na época passada ficaram em segundo lugar na prova doméstica e, na europeia chegaram às meias-finais. Este ano, sagraram-se campeões da Europa.

Da equipa fazem parte nada mais nada menos que 5 internacionais portugueses e outros tantos brasileiros, que, por acaso, são ‘apenas’ campeões do Mundo. Ou seja, a equipa dirigida por José João Marques tem qualidade mundial. E sublinhe-se que em Braga até nem há praias!

E termino recordando aquilo que escrevi na semana passada: a Supertaça Europeia entre Manchester United e Real Madrid vai ser muito, mas mesmo muito, interessante...

05.06.2017
M M