Hora do chá

Eládio Paramés

Eládio Paramés

Eládio Paramés

E que tal um United-Real a abrir a época?

Estive em Estocolmo a assistir à final da Liga Europa e pouco tempo decorrido fiquei logo a saber quem iria ganhar. Mais, aqueles 90 minutos até fizeram com que me recordasse dos meus tempos de guarda-redes, pois dei comigo a pensar que estar o Romero ou estar eu na baliza do MU tanto dava – a bola não chegava lá… Tinha por isso razão o treinador do Ajax quando disse que tinha sido uma final aborrecida. Pudera, com vencedor antecipado…

Terminada a época em Inglaterra, goste-se ou não, os números não enganam: o Chelsea e o Arsenal conquistaram um troféu cada; Pochettino, Guardiola e Klopp ganharam zero; Mourinho arrecadou três! Este é bem o exemplo da diferença que existe entre o vencedor momentâneo e aquele que faz uma carreira triunfando. É por consequência normal que em Manchester se questione o que seria hoje o clube se Mourinho tivesse de imediato sucedido a sir Alex Ferguson em vez de ter andado a perder tempo.

Escrevia eu aqui recentemente que, atualmente, um treinador não se deve limitar ao trabalho no campo e até dei alguns exemplos. Junto-lhe agora outro. Na pré-época, vão estar a treinar no mesmo local, concretamente em Los Angeles, Real e United. O Manchester vai para os ‘States’ porque Mourinho é quem organiza e escolhe o local onde quer dar início ao trabalho; o Madrid porque foi Mou quem acabou com as viagens comerciais pela Ásia e começou a fazer ali pré-temporadas a sério. Será que vão andar a treinar lado a lado até 8 de agosto, quando disputarem na Macedónia a Supertaça? Seria muito interessante!

29.05.2017
M M