Clube dos pensadores

Joaquim Jorge

Joaquim Jorge

Fundador do Clube dos Pensadores
Joaquim Jorge

Usain Bolt

Usain Bolt nasceu na Jamaica, mas é um atleta universal, todos nós nos revemos, uns na sua capacidade de correr, outros na sua forma de ser e de estar.

Começou a demonstrar o seu potencial para a velocidade muito jovem, aos 12 anos era o mais rápido na sua escola nos 100 m. Depois de entrar na escola secundária, passou a praticar outros desportos, mas o seu técnico de críquete notou a sua velocidade em campo e insistiu que ele se dedicasse ao atletismo.

O mais bem pago atleta da história do atletismo recebendo, de acordo, com a revista Forbes - 20,3 milhões de dólares por ano, é considerado por Jacques Rogge, ex-presidente do Comité Olímpico Internacional, por especialistas e por ex-atletas, como uma lenda viva e o maior velocista de todos os tempos.

Usain Bolt nunca foi muito dado a disciplina e treino intensivo. Pouco concentrado no atletismo, preferia comer fast-food, jogar basquetebol e ir a festas na cidade. Na ausência de um estilo de vida disciplinado, ele tornou-se cada vez mais dependente de sua habilidade natural para vencer.

No princípio, não levava o atletismo nem a si próprio muito a sério. Uma vez, em jovem, chegou ao ponto de esconder-se atrás de uma carrinha, para evitar a preparação para as finais dos 200 m. A sua irreverência e anarquia foram sempre colmatadas pela sua extraordinária velocidade, alegria e descontracção nos momentos de maior pressão e tensão.

Usain Bolt, o "Raio" assombrou o mundo, nestes jogos olímpicos atropelando adversários e reescrevendo a história da modalidade.

Ao vencer as três provas em que correu pela terceira vez consecutiva, Usain Bolt chegou às nove medalhas de ouro, igualando assim o norte-americano Carl Lewis e o finlandês Paavo Nurmi como recordista em número de vitórias no atletismo olímpico.

Ao longo destes anos, impressionou o mundo inteiro e no Rio'2016 foi a consagração como o velocista mais completo da história do atletismo.

Usain Bolt nasceu numa família modesta, mas rica, quando comparado com a pobreza que assolava a Jamaica. Em criança, em virtude de uma dieta desequilibrada, teve uma escoliose (curvatura da coluna), mas não o impediu de correr como um galgo.

Os jamaicanos têm por hábito treinar descalços. Há várias teorias para explicar que a Jamaica é "a ilha dos sprinters". Um estudo na Universidade das Índias Ocidentais, publicado em Abril de 2008: a sua população tem quantidades incomuns de actinen A, uma substância que contrai as fibras musculares de contracção rápida. Outra teoria fala da população ser descendente de escravos da África Ocidental, com um pé muito largo adaptado para atravessar a savana, por outro lado, só os mais fortes e resistentes sobreviviam na viagem de África até à Jamaica.

Usain Bolt tem estatura elevada (1,96 m) e fibrosa (86 kg), porém a sua constituição física não correspondia com a musculatura dos últimos grandes velocistas. O seu treinador Glen Mills insistia no início da sua carreira que Bolt corresse os 200m e distâncias superiores, por exemplo, os 400m. Mas Bolt, felizmente para o atletismo e para ele próprio, ignorou-o.

Usain Bolt com a sua alegria, forma de ser e de estar é um show dentro e fora da pista. Durante os jogos no Rio deu cerca de 500 entrevistas. A facilidade com que corre e vence é surpreendente.
A questão que se põe no futuro é o vazio que deixa. Usain Bolt marca o fim de um ciclo nos jogos olímpicos e não se vislumbra sucessor.

Vou ter saudades do invencível!

25.08.2016
M M