O nosso website armazena cookies no seu equipamento que são utilizados para assegurar funcionalidades que lhe permitem uma melhor experiência de navegação e utilização. Ao prosseguir com a navegação está a consentir a sua utilização. Para saber mais sobre cookies ou para os desativar consulte a Politica de Cookies Cofina

Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Ronaldo

Ronaldo não esteve feliz, mas também não jogou muito bem contra o Levante. O empate 2-2 deixa o Real Madrid fragilizado mentalmente para o embate a 14 de Fevereiro contra o PSG. O Real Madrid joga tudo neste embate. Se perder fecha-se o ciclo e começa um novo ciclo com outros clubes e outros jogadores, como Neymar.

Contudo já vimos o PSG esmagar o Barcelona em Paris e depois baquear em Barcelona apesar de ajudado pela arbitragem.

O Real Madrid, da sua sumptuosidade de uma época de sonho em 2017, para o inferno em 2018, joga tudo, neste embate da Liga dos Campeões, em que se vende bilhetes na candonga a mais de 24.000 euros, mostrando a loucura que vai ser este jogo.

Num embate destes, o estádio de Santiago Bernabéu deveria ter uma lotação mais do dobro, sendo tal o interesse à volta deste jogo, que se poderá apelidar jogo do ano.

Este embate da Liga dos Campeões: PSG- Real Madrid era digno de uma final.

O PSG pode mostrar algum nervoso miudinho contra o Real Madrid habituado a estas andanças, mas o seu ataque pode demolir facilmente a defesa do Real Madrid, que é um verdadeiro naufrágio com a ausência de Pepe, que dava estabilidade e músculo à defesa.

Zidane não quis segurar Pepe, protegendo o francês Varane, até à exaustão, esquecendo-se que. Nacho está em melhor forma e Sergio Ramos é capaz do melhor e do pior.

No ataque pode ser que Ronaldo queira demonstrar que ainda é decisivo e que Neymar ainda tem que esperar para ocupar o seu lugar. Dia 14 de Fevereiro, um dia depois do Carnaval, será um dia especial para quem aprecia futebol e a expectativa de ver um dos maiores embates de 2018 a nível de clubes.

Ronaldo teve uma boa noticia, o aumento do seu ordenado em 9 milhões de euros ao ano, que passou de 21 milhões para 30 milhões de euros, aproximando-se de Neymar e Messi. Também a sua presença no Super Bowl é prestigiante e choruda para a sua carteira.

Vamos ver se é um problema físico, anímico, ou simplesmente motivação de vencer.

Ronaldo tem que mostrar serviço e subir de forma para o Mundial de 2018 que será a derradeira oportunidade de mostrar que ainda é o maior.


Fundador do Clube dos Pensadores
*escrevo ao abrigo do antigo AO
1
Deixe o seu comentário
M M