Record

Assinatura Digital Premium Saiba mais

Clube dos Pensadores

Joaquim Jorge
Joaquim Jorge Fundador do Clube dos Pensadores

Um novo começo

Depois do que aconteceu há duas semanas, em que Cavani e Neymar discutiram para ver quem marcava o penálti, durante um jogo do campeonato contra o Lyon. Tudo parece mais calmo.

Toda a confusão criada à volta deste episódio extremamente empolado, chegando a ter, que ser mediado pelo presidente do PSG, Nasser Al-Khelaïfi, mais parecendo um assunto de Estado. Só faltou, Emmanuel Macron, presidente francês, receber os dois jogadores e dizer quem marcaria os livres e os penáltis.

No jogo, da Liga dos Campeões, contra o Bayern estava toda a gente expectante para ver como seria a relação dos dois jogadores, aquando da marcação das faltas. Dani Alves marcou o primeiro livre, depois foi Neymar e a seguir Cavani.

Tudo correu bem em que se revezaram na marcação de livres. Como não houve nenhum penálti, não houve problema nem tensão. Ainda por cima, fizeram uma excelente exibição e o PSG venceu o Bayern de Munique por um contundente 3-0.

O treinador Emery decidiu que as faltas seriam marcadas à vez. O episódio entre Cavani e Neymar tinha dado um rebuliço danado. O ano passado era Cavani a estrela maior pela saída de Ibrahimovic. Agora tem que dividir o estrelato com Neymar.

No jogo do campeonato francês o PSG deu uma goleada ao Girondins de Bordeaux por 6-2. Neymar marcou um golaço de livre a 25 metros e encarregou-se de marcar o penálti. Durante o jogo Neymar fez um passe a Cavani para marcar o seu golo.

A polémica, para já, acabou. Neymar depois de marcar o penálti abraçou Cavani. Esse gesto ao bom estilo brasileiro quis dizer, obrigado por me deixares marcar o penálti, sendo uma espécie de dedicatória a Cavani.

É importante que os jogadores do PSG se entendam, podem fazer uma época de sonho. Esta cena entre Neymar e Cavani, no Barcelona seria impensável. Neymar só marcaria o penálti com autorização de Messi.
Esperemos que seja um novo começo e que se entendam. A paz voltou ao balneário do PSG.
Cavani sentiu-se ferido no seu amor-próprio mas também marcou o seu terreno e tem direito a marcar livres e penáltis.

Esta cena foi tão infantil, caricata e desnecessária mas pode funcionar como um tónico de união entre todos.

O PSG este ano é um sério candidato a vencer muitas coisas e a medir-se de igual para igual com o Real Madrid, Barcelona ou Manchester United.

A sua vitória contundente sobre o Bayern de Munique já fez uma vítima chamada Carlo Ancelotti que foi despedido.
Deixe o seu comentário
M M